O Futuro Quântico da Computação

Reprodução - internet
A principal conquista para o futuro é colocar muitos Qbits, que são instáveis, em um processador de maneira estável, e com isso, ter um poder impensável de processamento de informações. É possível até pensar em resolver os famosos problemas NP-completos da Ciência da Computação.

Nunca foi tão claro como agora, que a Ciência Quântica e seus novos conceitos serão um caminho para muitas áreas de estudo. Nos dias atuais, 3 ciências humanas diferentes já se destacaram nessa área: Física, Teologia e Computação.

Para este artigo, vou expressar uma opinião particular, usando uma maneira empírica de pensar e mirando sabedoria para previsão.

Tudo é baseado em estudos que faço por hobby em algumas áreas de interesse pessoal e certamente não são uma verdade absoluta.

Para a Teologia por exemplo, com base em estudos em ambas as áreas, é possível que nos próximos anos, a espiritualidade e a ciência convertam para o mesmo caminho de pesquisa e juntas, obterão algumas respostas à perguntas que ambas tiveram e não imaginaram que a os conceitos quânticos poderiam explicar.

Na Física, a área pioneira em quântica, há muitas experiências legais que valem o tempo de assistir e pesquisar.

Essas experiências colocam em cheque o paradigma do materialismo e tem muitos conceitos reais de ciência, mas, como minha opinião, não são uma verdade absoluta, pois mantém algumas questões sem resposta.

Aqui está um pequeno vídeo com um desses experimentos (com legendas em português).

Eu realmente gosto das duas primeiras áreas e consumo muitas informações sobre eles, mas como um cara de TI, devo dizer que o tema que mais me surpreende é a Computação Quântica. Este tema é tão incrível nos computadores que o principal paradigma da Ciência da Computação, o binário, está sendo quebrado com os Qbits. Isso mesmo, hoje é possível ter um bit que não é apenas 1 ou 0, pode ser 1 e 0!

Teoria da Computação, a quebra dos binários

Com um pouco de matemática, podemos ver como os Qbits trazem impacto imensurável na capacidade de processamento de máquinas criadas por humanos. Imagine isso:

A principal conquista para o futuro é colocar muitos Qbits, que são instáveis, em um processador de maneira estável, e com isso, ter um poder impensável de processamento de informações. É possível até pensar em resolver os famosos problemas NP-completos da Ciência da Computação.

Considerando este impacto principal na capacidade de processamento, os computadores quânticos do futuro provavelmente nos ajudarão a resolver muitos dos problemas humanos e a construir um mundo melhor. Então, para terminar o artigo com esperança e inspiração, aqui está um pouco das mudanças que podemos prever para algumas áreas de TI e, conseqüentemente, em nossa sociedade também:

Big Data e Inteligência de Negócios, para lucro e qualidade de vida

As maiores empresas do mundo estão gastando hoje toneladas de dinheiro em Big Data e BI para automatizar e controlar tanto quanto possível seus sistemas complexos. Quando tudo estiver pronto, especialmente com o ganho de capacidade de processamento e novos algoritmos adaptáveis, as empresas serão fortemente consolidadas e seu custo marginal vai cair muito.

Com isso, é pensável que eles se concentrem em outras coisas além de lucro e a qualidade da vida é um candidato muito forte. Embora seja hoje um índice praticamente invisível nas Ciências Econômicas, certamente crescerá em importância com uma sociedade de menor custo marginal.

Em geral, conceitos dessas áreas como metadados e metalinguagens, aliados com os Qbits, nos ajudarão muito neste processo evolutivo.

Inteligência Artificial, a automação extinguindo maus trabalhos

Considerando que, nos próximos anos, os humanos provavelmente alcançarão um ótimo Computador Quântico com muitos Qbits, pode-se começar a imaginar como a IA será implementada neste novo contexto de capacidade de processamento quase ilimitada. Construir bons algoritmos certamente será necessário, mas com um pouco de pensamento, é possível ver o quanto a IA pode e irá nos ajudar a resolver muitos problemas complexos de automação, tempo e custo marginal em nossa sociedade. 

Isso certamente trará um fim para os “maus empregos” e nos deixará com tempo e bens de consumo para ter uma grande experiência vivendo neste planeta. Simular a mente humana não é, e nunca deve ser o foco principal da IA, mas colocar a mesma para servir, melhorar e automatizar o que é necessário em todo o mundo.

Interface Humano-Computador e Internet das Coisas, um futuro quase paradisíaco de ficção científica

Hoje, com os adventos da WEB 2.0, 3.0 e 4.0, já podemos ver como essas duas áreas estão ajudando a construir uma nova Revolução Industrial e trazendo mudanças nas formas de pensar e viver.

Em IHC é revolucionário as formas de controle com voz, gestos e até com a mente. Estudos em áreas como Experiência do Usuário também fazem de IHC a area ‘mais humana’ dentro de uma ciência exata como a da Computação .

Para a IOT, o número crescente de sensores, “coisas-inteligentes” e o paradigma do consumidor-tornando-se-fornecedor (também conhecido como Código Aberto na TI) nos mostram uma diretriz para a “Sociedade do Custo Marginal Zero” (veja o vídeo sobre isso no último artigo).

Ambos, junto com os Qbits, Big Data, BI e o último tema abordado IA, provavelmente nos levarão a um futuro de grandes realizações na Realidade Virtual e em muitas outras áreas de interesse social como Qualidade da Vida, Medicina e outras impensáveis.

Publicação Original e Autor