A Globalização de um Desastre, ou o Desastre da Globalização

por Carlos Roberto de Oliveira

Uma onda de choque é vista durante a explosão em Beirute, Líbano, em foto obtida de um vídeo nas redes social. Imagem: Karim Sokhn/Instagram/Ksokhn + Thebikekitchenbeirut / via REUTERS


A explosão de uma grande carga de nitrato de amônia parece ter sido a fonte do desastre que atingiu a cidade de Beirute, no Líbano.
Mas a origem do produto e de como ele ficou parado no porto da cidade é um dos exemplos das nebulosas relações jurídico-econômicas no período da globalização.
Uma empresa de mineração de Portugal encomendou a carga de nitrato de amônia na Geórgia, para ser entregue em uma unidade da empresa em Moçambique.
Não consegui descobrir quem contratou o transporte da carga, se o comprador ou o vendedor. Mas o transporte foi realizado por uma empresa da Rússia, que sub-contratou um navio com bandeira da Moldávia (esse negócio do “com bandeira” é porque isso é só uma condição jurídica.
Não dá para saber quem é o dono efetivo do navio). Parece que o navio já estava em péssimas condições lá em 2013, quando fez o transporte da carga. Por causa disso, precisou parar no porto de Beirute.
Na parada, outro problema: a empresa russa que arrendou o navio (fretou) não quis arcar com os custos da parada no porto e, literalmente, abandonou o navio. A empresa portuguesa também largou mão, pois também não quis arcar com os custos extras do transporte.
O pepino ficou com as autoridades portuárias libanesas que, ao que parece, não conseguiram responsabilizar ninguém pelo destino do produto. Nem quem comprou, vendeu e transportou.
Problemas do comercio internacional.



– Carlos Roberto de Oliveira possui graduação em Geografia pela Universidade de São Paulo (1990) e mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (1995). Atualmente é professor de educação básica, técnica e tecno do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana e Econômica, atuando nos seguintes temas: urbanização, planejamento urbano, meio ambiente urbano, economia e espaço geográfico. (Texto informado pelo professor, reproduzido da plataforma Lattes)

Post original:

A globalização de um desastre(ou o desastre da globalização)A explosão de uma grande carga de nitrato de amônia parece…

Publicado por Carlos Roberto de Oliveira em Domingo, 9 de agosto de 2020